Posts tagged ‘Gestação’

10 formas diferentes de apresentar frutas para as crianças (e adultos):


1) Salada de frutas: 

Salada de fruta

– É uma das formas de apresentação que as crianças mais aceitam;
– Você pode pedir para a criança ajudá-lo em algumas etapas do preparo, como: picar as frutas com uma faca sem ponta, misturar, espremer as laranjas;
– A aparência é muito importante, faça bem colorida;
– Use a maior variedade de frutas da estação, são mais baratas e mais gostosas;
– Deixe a salada já porcionada em vidrinhos na geladeira, facilita o consumo.

2) Frutas de formas divertidas: 

frutas divertidas

As cores e as formas podem virar desenhos no prato. Basta usar a sua criatividade!

3) Frutas picadas e sortidas em espetinhos:

espeto fruta

Obs: Corte as pontinhas do palito para as crianças não se machucarem.

4) Espetinhos de frutas com chocolate:

Espeto fruta com choco

– Molhe só uma ponta da fruta no chocolate;
– Use chocolate amargo ou meio amargo;
– Sirva como sobremesa (eventualmente);
– Pode usar frutas secas também (ex: ameixa, damasco);
– Corte as pontinhas do palito para as crianças não se machucarem.

5) Frutas com granola, farelo de aveia, iogurte natural:

Fruta com iogurte

O iogurte não deve ser consumido após almoço/janta, pois o cálcio presente nos lácteos diminui a absorção do ferro das refeições. Sirva as frutas com iogurte nos horários de lanche.

6) Frutas com formatos diferentes:

Frutas bolinhas   melancia estrela2

Use um boleador para fazer bolinhas de mamão, melancia, melão.

7) Picolé caseiro com pedaços de frutas:

Picolé de fruta

8) Frutas na casquinha para sorvete:

Fruta na casquinha

9) Frutas assadas com canela: 

Banana assada

Sugestões de frutas: Abacaxi, banana, maçã, pera.

10) Gelatina caseira: ver receita. 

Gelatina

As crianças e os adultos vão adorar!

Bom apetite!

Anúncios

15 de setembro de 2014 at 11:46 1 comentário

ADOÇANTES: Quais as diferenças entre eles?

     Os adoçantes são substâncias, diferentes dos açúcares, que conferem sabor doce aos alimentos e são indicados para portadores de doenças como hipertrigliceridemia (aumento dos triglicerídeos) e diabetes (aumento da glicose – açúcar – no sangue), onde o consumo de açúcar é restringido.
     Os adoçantes são também conhecidos com edulcorantes e podem ser divididos em duas categorias:    

     – Naturais: Esteviosídeo (estévia), frutose, sorbitol, manitol.
     – Artificiais: Aspartame, sacarina, ciclamato, acessulfame-k, sucralose.

     Em geral, a recomendação da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA é de quatro a seis pacotinhos de 1 g/dia quando o adoçante for em pó, e de 10 gotas/dia quando líquido. E além de considerar os adoçantes utilizados nas bebidas (suco, chá, cafezinho) vale lembrar que ainda se consome essas substâncias em alimentos diet industrializados. Portanto, é preciso ficar atento ao exagero.
     Os adoçantes são destinados à pessoa com doenças onde o consumo de açúcar (sacarose) deve ser excluído da dieta. Se você usa adoçantes com a finalidade de perda de peso fique atento à quantidade ingerida no seu dia-a-dia, pois seu uso não é livre. A boa alimentação deve ser sempre baseada em qualidade e quantidade.
     A minha dica é utilizar a sucralose que é um adoçante de origem natural (cana-de-açúcar) e que não tem contra indicação ou o steviosídeo, também natural, mas que deve-se ter atenção a escolha de uma marca com stevia pura. 

     Atenção! O uso de edulcorantes deve ser orientado por nutricionista por ser um alimento com alegação para fins especiais.

10 de junho de 2012 at 21:19 Deixe um comentário


Páginas

setembro 2017
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930