Posts tagged ‘frutas’

10 formas diferentes de apresentar frutas para as crianças (e adultos):


1) Salada de frutas: 

Salada de fruta

– É uma das formas de apresentação que as crianças mais aceitam;
– Você pode pedir para a criança ajudá-lo em algumas etapas do preparo, como: picar as frutas com uma faca sem ponta, misturar, espremer as laranjas;
– A aparência é muito importante, faça bem colorida;
– Use a maior variedade de frutas da estação, são mais baratas e mais gostosas;
– Deixe a salada já porcionada em vidrinhos na geladeira, facilita o consumo.

2) Frutas de formas divertidas: 

frutas divertidas

As cores e as formas podem virar desenhos no prato. Basta usar a sua criatividade!

3) Frutas picadas e sortidas em espetinhos:

espeto fruta

Obs: Corte as pontinhas do palito para as crianças não se machucarem.

4) Espetinhos de frutas com chocolate:

Espeto fruta com choco

– Molhe só uma ponta da fruta no chocolate;
– Use chocolate amargo ou meio amargo;
– Sirva como sobremesa (eventualmente);
– Pode usar frutas secas também (ex: ameixa, damasco);
– Corte as pontinhas do palito para as crianças não se machucarem.

5) Frutas com granola, farelo de aveia, iogurte natural:

Fruta com iogurte

O iogurte não deve ser consumido após almoço/janta, pois o cálcio presente nos lácteos diminui a absorção do ferro das refeições. Sirva as frutas com iogurte nos horários de lanche.

6) Frutas com formatos diferentes:

Frutas bolinhas   melancia estrela2

Use um boleador para fazer bolinhas de mamão, melancia, melão.

7) Picolé caseiro com pedaços de frutas:

Picolé de fruta

8) Frutas na casquinha para sorvete:

Fruta na casquinha

9) Frutas assadas com canela: 

Banana assada

Sugestões de frutas: Abacaxi, banana, maçã, pera.

10) Gelatina caseira: ver receita. 

Gelatina

As crianças e os adultos vão adorar!

Bom apetite!

Anúncios

15 de setembro de 2014 at 11:46 1 comentário

O que fazer quando as crianças não querem comer frutas:

Kids playing with fruit

Algumas crianças possuem certa resistência em comer frutas, mas não desista!

Forçar as crianças a comerem alimentos que elas não querem (ou não “gostam”) e/0u fazer chantagens/negociações (ex: se comer a fruta ganha um doce) são os piores métodos de reeducação alimentar. Essas técnicas geram angústia e ideia distorcida de que frutas (ou verduras, feijão, etc) são ruins. Pensamento das crianças: “mas se eu comer ganho um doce”, fazendo com que os alimentos saudáveis sejam considerados um castigo e os doces um prêmio.

A fruta in natura (sem açúcar, chocolate, balas) é a melhor forma de consumo, mas, caso seu filho seja muito resistente, comece oferecendo sucos (naturais), vitaminas (sem açúcar), gelatinas caseiras (ver receita), até ele começar a aceitar as frutas na sua forma natural.

Outras dicas:
1) O estômago das crianças é pequeno, portanto, não as forcem comer uma fruta inteira sem fome. Se elas comerem meia fruta de cada vez (várias vezes ao dia) já está bom para idade;
2) Ofereça frutas diversificadas (abacaxi, banana, caqui, figo, goiaba, kiwi, laranja, maçã, mamão, melão, pera, uva);
3) Com diferentes formas de apresentação;
4) Diariamente;
5) Deixe frutas higienizadas ao alcance das crianças;
6) Envolva as crianças na compra e no preparo dos alimentos;
7) Ofereça sempre a fruta como primeira opção de lanche ou junto com outra comida. Aos poucos as crianças se acostumam com a fruta no prato e começam a comer;
8) A hora das refeições deve ser prazerosa, sem barulhos e brigadas;
9) Faça o consumo de frutas ser algo natural, sem pressionar as crianças.

Mas lembre-se, o consumo habitual de frutas pelos familiares é a melhor técnica de incentivo para as crianças, dê o exemplo!

O nutricionista é o profissional habilitado para ajudar nesse processo de reeducação alimentar das crianças. Nunca é cedo para procurar ajuda visto que a nutrição das crianças começa já na barriga da mãe.

11 de setembro de 2014 at 16:07 Deixe um comentário

A importância das frutas para as crianças (e adultos):

Young toddler boy eating fresh slice of orange

As frutas são boas aliadas da alimentação saudável. Elas contêm vitaminas, minerais, carboidratos, proteínas, água, fibras. Além dessa qualidade nutricional, as frutas são pouco calóricas e dão saciedade devido à presença das fibras e da água.

Por serem doces não costumam enfrentar grande aversão por parte das crianças. No entanto, tudo é questão de hábito, se a família não consome frutas, a criança também não terá o hábito de comer ou pedir por elas no seu dia-a-dia.

A recomendação de frutas para crianças de 6 a 23 meses segundo a Pirâmide Alimentar Infantil do Ministério da Saúde é de três a quatro porções por dia. Para crianças maiores de 2 anos e adultos a recomendação é de três a cinco porções por dia.

Orientações:

– O incentivo ao consumo das frutas deve concentra-se principalmente em suas formas naturais, pois as frutas quando transformadas em sucos perdem uma parte de seus nutrientes e a uma grande quantidade de fibras;
– Quanto maior a variedade de cores melhor, pois garantem diferentes nutrientes;
– Frutas com açúcar devem ser evitadas. O açúcar aumenta os níveis de glicose no sangue e seu excesso pode causar doenças como diabetes (já na infância e/ou adolescência), sobrepeso, obesidade. Ex: Frutas polvilhadas com açúcar, geleias de fruta, bebidas e refrigerantes com sabor de fruta;
– Sempre que possível, ofereça para as crianças as frutas com a casca, ou retire o mínimo possível, não se esquecendo de higienizá-las antes do consumo (água sanitária para alimentos conforme fabricante);
– Frutas orgânicas possuem mais nutrientes e menos contaminantes (agrotóxicos), dê preferência a esse tipo de produto.

Alimentação equilibrada no curso da vida, desde a gestação, é essencial para prevenção de doenças não transmissíveis, como obesidade, diabetes, hipertensão, câncer, etc.

10 de setembro de 2014 at 16:38 Deixe um comentário


Páginas

novembro 2017
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930