Alimentação para mães durante a amamentação:

6 de agosto de 2014 at 17:02 Deixe um comentário

A mulher que amamenta, denominada nutriz ou lactante, possui necessidades nutricionais específicas.

alimentação nutriz
A nutrição adequada é benéfica tanto para o organismo da mãe que requer mais calorias para nutrir seu filho e manter suas funções normais e saudáveis; quanto para a saúde do bebê, pois a alimentação da mãe tem impacto sobre a composição do leite produzido.

Aspectos alimentares que devem ser cuidados durante a amamentação:

Energia:
A nutriz requer mais calorias extras na sua dieta para produção de leite. No entanto essa energia deve ser obtida através de uma alimentação saudável, equilibrada e fracionada em seis refeições por dia.

Esse não é o período indicado para a prática de dietas visando perda de peso. Com acompanhamento nutricional adequado a nutriz poderá seguir um plano alimentar com objetivo de diminuição gradativa do peso adquirido na gestação sem prejudicar a produção e composição do leite materno. Lembrando que a amamentação ajuda na perda de peso da mãe.

Água:
O leite materno é composto por mais de 80% de água. Por isso, é importante o consumo de água pura todos os dias e em maior quantidade nesse período.

Peixes:
A ingestão de peixes melhora os níveis de ácidos graxos ômega-3 (gordura boa) no leite materno, proporcionando substratos para desenvolvimento do sistema nervoso e da visão (retina) do bebê. O consumo de três porções de peixe (assado, grelhado, ensopado), principalmente sardinha (rica em ômega-3), deve ser incentivado.

Cafeína:
O consumo de cafeína por mães que amamentam não é contraindicado pela Academia Americana de Pediatria. Entretanto, a quantidade de café, chás (preto, mate, verde), refrigerantes à base de cola, chocolate, deve ser controlada. A ingestão excessiva desses alimentos pode provocar insônia, irritabilidade e cólicas no bebê.

Álcool:
A ingestão de álcool não é recomendada durante a amamentação, pois pode causar mudança de odor e composição do leite materno, levando a recusa da criança em mamar. O consumo de álcool em ocasiões especiais, em pequena quantidade e, preferencialmente, após a mamada não afeta a dinâmica da lactação. No entanto, o consumo ocasional só deve ser liberado após avaliação individualizada pelo médico ou nutricionista.

Vitaminas e Minerais:
O consumo diário de porções de alimentos ricos em vitaminas “A” e “C” e fontes de ferro (carnes, açaí, soja, ovo de galinha, vegetais verdes escuros, cereais integrais, feijão, lentilha) deve ser orientado às lactantes.

“Se você é nutriz lembre-se de que a consulta com um nutricionista traz tranquilidade e segurança de que você está consumindo a quantidade certa de energia e nutrientes para você e seu bebê nessa fase de aleitamento”.

Fonte de apoio para o texto: Livro Nutrição: da gestação ao envelhecimento – Marcia R. Vitolo (ed.) – Rio de janeiro, 2008. 

Anúncios

Entry filed under: Amamentação, Nutrição Infantil, Nutrição Saudável, Vitaminas.

NÃO EXISTE LEITE FRACO: Recomendações para manutenção do aleitamento materno na volta ao trabalho ou estudos:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Páginas

agosto 2014
D S T Q Q S S
« abr   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

%d blogueiros gostam disto: